Minha primeira historia de terror: Um sonho real.

by - 13:10

 
Fonte: Google

Hello everyone Finalmente vim trazer minha primeira historia de terror.
Eu escrevi baseada num sonho meu, em um trabalho no meu curso. Então resolvi que ia postar para vocês lerem. Are you ready?


"Um sonho real

              Enquanto vivos, nós pensamos que os mortos não podem nos pegar. Estamos enganados. Imaginar-se no corpo de outra pessoa é difícil certo? Mas é a pior sensação que poderia se ter. Um completo estranho, alguém que não está ligado de forma alguma com você, porém, você entra no corpo dele.
Uma vida normal aparentemente, ia de casa para escola, da escola para o trabalho e quando sai do trabalho vai para casa. Uma pessoa tímida, com poucos amigos, porém inteligente e cheias de ideias. As coisas sempre parecem normais quando nada acontece. O mais engraçado é você estar num corpo que além de ser um estranho completo, é um corpo de um homem, sendo você uma mulher. Curiosamente, o rosto dele era reconhecível. Era pálido, cabelos negros, olhos negros, bom, para um local frio, nada novo.
Bom, era uma cidade pequena, no interior, cerca de 5 mil habitantes.  A cidade sempre quieta, poucas pessoas nas ruas, os comércios eram antigos, as pessoas sempre muito velhas ou muito novas. Uma população claramente tradicional, apesar de estarmos em 1990, as mulheres ainda são tratadas aqui, como se fossem feitas para casar.
 A casa em que o mesmo vivia era antiga. Uma casa de três andares (sendo o terceiro algo que era usado de sótão), com uma grande escadaria, bem clássica, com cara de filme de terror. Haviam quatro quartos na mesma, claro, um seu, outro de sua mãe e outros dois, um seria de sua irmã mais nova que por conta de um acidente morreu com apenas 2 anos de idade. A sala de jantar era enorme, o que se sabe é que aquela casa era uma casa de 1890, 1900, bem antiga, porém reformada pouco antes dele se mudar. Como toda mansão antiga, a casa continha um grande jardim, que infelizmente já foi o cemitério da família que a construirá.
Para ficar mais assustador, tinha uma vizinha que de alguma forma parecia cultuar com entidades malignas, se mantinha trancada e sempre havia barulhos vindo de sua casa.  Incomum, porém não é surpreendente. Um clichê. A mesma deveria ter uns 40 anos. Havia lendas de que a mesma era apenas um espirito que estava preso naquela região, diziam que ela era um dos corpos que foram brutalmente assassinados em 1940 e enterrados no jardim.
O pesadelo se iniciou quando um belo dia de neve aquele garoto saiu de casa, como rotina, foi a escola, nada impactante por aí. Tudo começa quando ele chega ao trabalho, tudo normal. Eram quatro horas da tarde, ele atendeu todos os clientes e faltava uma hora para que pudesse voltar para casa. Até que tudo se escurece. Quando os olhos se abriram, ele estava embaixo de uma prensa e seu chefe, um senhor beirando os 80 anos, com cabelos brancos e sempre rabugento, o olhava com uma cara de dar medo em qualquer um, era o olhar de um serial killer, ele tinha prazer em ver aquela prensa descendo. Ele aguardava sua morte. Uma pena para um garoto que estava prestes a completar 18 anos e já havia guardado o seu dinheiro para um carro.
Acordamos novamente, agora estamos no quarto, dentro da casa, está apenas o abajur ao lado da cama ligado. Até que a mãe do garoto chega, porém algo estranho nela está visível. Ela traz um prato com biscoitos e leite, anormal para uma mãe que passa a maior parte do dia longe do filho, pois não quer lembrar do marido que a largou por uma mulher mais nova e dois anos depois, ele se jogou de um viaduto, ela entrou numa depressão profunda, enquanto a garota vive normalmente como se nada houvesse acontecido. Ela nunca se importou, por que agora?
Logo, sombras aparecem, andando de um lado para o outro por baixo das portas. Não há ninguém na casa, apenas ele e sua mãe que ainda agia estranho. Ele suspeita que aquela não seja sua casa e aquela não seja sua mãe. Ele espera até a casa se silenciar, o relógio que mantinha na escrivaninha marcava duas e meia da manhã, haviam se passado cerca de 8 horas desde o acontecimento com seu chefe, ele abre a porta lentamente e vai para o corredor, anda até a escada e desce em direção a grande sala, onde a lareira que nunca estava ligada, enchia o local de calor. Ele percebe o que há de estranho: Aquela não era sua casa, mas sim uma cópia dela. Todos os moveis perfeitamente postos e cada detalhe, até mesmo o buraco na parede que nunca fora resolvido. Porém quem seria louco o suficiente para isso?
Bom, há uma porta na qual ele não reconhece na sua casa, ele vai até a mesma, sabendo que a probabilidade de estar trancada é quase 100%. Para sua surpresa, ela está aberta. O que ele encontra o assusta, é um altar, com fotos de sua mãe e de dele, logo ele percebe algo, um jornal jogado por cima de uma mesinha velha. Alguém realmente o queria para si, ele havia desaparecido para todos o que fez a sua mãe, por culpa sumir do mapa também, alguns diziam que ela havia sumido com ele, outros que ela não fez absolutamente nada. Outro jornal, mostrava que o corpo de sua mãe havia sido encontrado num rio, sem marcas de violência, porém sem sangue.
Realmente, aquela mulher não era sua mãe, era outra mulher, porém quem seria? Ele sente algo em seu ombro, uma mão, quando se vira aquele rosto, o rosto de sua mãe, porém agora seus olhos eram completamente pretos e profundos. Por fim, ela se tornou sua mãe pela eternidade. E eu não estava mais presa aquele corpo."

Tenham bons sonhos meus queridos seguidores e até a próxima.

You May Also Like

24 comentários

  1. Gostei, terror é um dos meus tipos preferidos de leitura.
    Você escreve bem, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Adoro o gênero! Sua história é muito boa, você tem talento, bacana compartilhar conosco, parabéns!
    http://quadrofeminino.com/

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da sua historia de terror pois eu sou muito fã de terror. Parabéns pela sua historia!

    ResponderExcluir
  4. Não consigo ler histórias de terror, mas pelos outros comments percebo que é boa mesmo 😉

    ResponderExcluir
  5. Nossa adoro filmes e histórias de terror, a sua é muito boa mesmo! Muito show! Parabéns!!! Beijos

    ResponderExcluir
  6. Muito boa sua história, sou fã do genero.

    Sempre busco por novidades..

    ResponderExcluir
  7. Fiz um texto em meu blog que talvez lhe interesse, envolve escrever hisórias...

    http://debatech.blogspot.com.br/2017/10/algoritmo-de-ia-escreve-contos-de.html

    ResponderExcluir
  8. Parabéns você escreve muitoo bem!!! amei a sua história de terror, você é muito talentosa!

    ResponderExcluir
  9. Nossa parabéns pelo conto! Tenho medo de coisas de terror, mas enfrentei meu medo para ler hahaha.

    ResponderExcluir
  10. Boa história! Muita criatividade e capacidade de exposição. Parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Nossaaaa, me arrepieiii hahahah, muito bom mesmo!!! Você escreve muito bem, adorei!!!
    beijãoo

    ResponderExcluir
  12. Você escreve muito bem, fiquei até com medo desse conto. hehe
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  13. Oi como vai?parabéns vc escreve muito bem continue assim que vc vai longe,criatividade e o que não falta para vc,não sou muito fá de terror mais adorei o post beijinhos.

    ResponderExcluir
  14. Escrevendo desse jeito voce vai longe. Adorei! Parabéns. Me ofendeu por completo

    ResponderExcluir
  15. Adoro o gênero! Você tem muito talento ,em fazer história.Gostei muito ,Você escreve muito bem.

    ResponderExcluir
  16. Gostei muito, me deu medo mais ainda pelo fato de ter sido real.

    ResponderExcluir
  17. Parabéns, a sua história ta incrível. Você vai longe

    ResponderExcluir
  18. Nossa, eu nao gosto de assistir filme de terror. mas a escrita da historia de terror nesse texto esta maravilhosa. arrasou mesmo. Sucesso. Abraços!

    ResponderExcluir
  19. Miga sua lokaaaa! Tô toda cagada! Adoro filme d terror, e morro d medo, e lendo parece q dá mais medo ainda kkkkk
    AMEI o blog, tá lindo! Segui e curti sua página! Beijinho!

    http://www.espalheflor.com/

    ResponderExcluir
  20. Boa história.
    testandopostando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  21. Ótimo, agora vou ficar bolada em casa D:
    Muito bem narrado curti

    ResponderExcluir
  22. Você escreve muito bem, menina, parabéns. Adorei o seu texto.

    ResponderExcluir